sexta-feira, 21 de novembro de 2014

BOLO BOCA DOCE OU DOS SAQUINHOS



Esta receita (foto superior) foi-me dada pelo meu cunhado muito prendado na arte da doçaria :).

É feito com Pudim (marca Boca Doce), ele fez com sabor a caramelo mas eu fiz com Leite Creme que não era daquela marca (foto abaixo) pois era o que tinha cá em casa e como tem a consistência semelhante ao dito pudim arrisquei. Ficou muito bom. Estou a pensar em experimentar a fazer com pó de Mousse de Chocolate ......

Um bolo que muda de sabor consoante o aroma de pudim utilizado e que, pela pesquisa que fiz na internet, é chamado igualmente de "Bolo dos saquinhos" visto que a medida usada é a do próprio saco onde vem o pó do pudim (tal como o do bolo de iogurte em que a medida é o copo do iogurte).

Ingredientes

2 pudins Boca Doce
6 ovos
4 saquinhos cheios de açúcar
6 saquinhos cheios de farinha
1/2 saquinho de leite
2 saquinhos cheios de óleo
2 colheres de chá de fermento

Modo de preparação

Batem-se os ovos com o açúcar até ficar um creme esbranquiçado e volumoso. Junta-se a farinha com o fermento, o pudim dissolvido no leite e o óleo. Bate-se tudo junto e vai a cozer no forno pré-aquecido até que espetando um palito no bolo este saia seco.

NOTA: O meu cunhado deu-me uma dica (que não fiz e também ficou óptimo) de que "no final da massa batida e antes de deitar para a forma juntei um pouco de água a ferver para ficar mais fofo, cerca de 1 chávena de café, de modo a que não altere demasiado a consistência da massa". Deixo a dica!

Este foi o meu, feito por mim com Leite Creme

terça-feira, 18 de novembro de 2014

MANTEIGA DE ALHO E SALSA

Simples e deliciosa, até mesmo para quem não gosta de sentir o alho ou as ervas aromáticas, ao mastigar.

Amolecer a manteiga (sem derreter totalmente) por exemplo no microondas.

Juntar alho ralado e ervas aromáticas picadas, a gosto (salsa, coentros, oregãos) e até mesmo um pouco de colorau se assim entenderem.

Triturar tudo com a varinha mágica e colocar num recipiente.

Vai ao frigorífico para voltar a ganhar consistência.

BOLO DO CACO

 BOLO DO CACO

Durante o meu meio século de vida tive a sorte de ir 3 vezes à Ilha da Madeira (se bem que apenas ao Funchal) e uma da iguarias que eu sempre tinha muitas saudades era do Bolo do Caco quentinho barrado com manteiga de alho ou com um suculento bife no meio.

Há muitos anos andava tentada a experimentar fazer mas por falta de tempo nunca se proporcionou.

O tempo, por estas alturas e infelizmente por um lado, já está mais acessível e coloquei mãos à obra este fim-de-semana mas pensei cá para mim: "Os miúdos não vão gostar por ter batata doce" (já vi receitas referindo que os verdadeiros bolos do caco não a levam). Engano o meu! Hoje é 3ªF e já quase que acabaram!!!


Este pão de origem árabe, muito levemente adocicado, de formato redondo e achatado cozido em caco (pedaço) de telha, sobre as brasas. Hoje em dia há diversas maneiras de o cozer: sobre uma pedra, numa frigideira, sobre uma chapa de ferro, no fundo de um tacho de barro ... e eu cozi uns na frigideira e outros no forno (as 2 metades que estão no topo da foto é um dos que foi cozido no forno e opinião cá de casa é que ficam melhores do que feitos na frigideira. A parte exterior fica mais macia). O recipiente escolhido para o cozer deve estar muito quente.

Ingredientes (cerca de 10 bolos)

1 Kg de farinha sem fermento
750 gr de polme de batata doce cozida e esmagada com um garfo (sem pele) (cerca de 1050 gr em crua)
25 gr de fermento de padeiro (usei uma saqueta de fermento seco para pão)
1 pitada de sal (cerca de uma colher de chá de sal fino)
água morna q.b. (usei 600 ml)

Modo de preparação

Cozer as batatas descascadas em água até estarem macias. Eu cozi-as no microondas com a pele depois de muito bem lavadas. Esmagá-las com um garfo enquanto estão quentes.

Num recipiente junte a água morna, o polme de batata, o sal e o fermento e misture. Adicione a farinha e bata até obter uma massa homogénea. Esta massa fica um pouco mole e a colar um pouco aos dedos mas ao mesmo tempo elástica.

Deixar repousar, tapada e em local abrigado de correntes de ar (ponho no forno, desligado claro), durante 2 horas ou até duplicar de volume.

Se os cozer no forno, nesta altura ligue-o para pré-aquecer, já com o recipiente/tabuleiro onde os vai colocar. 

Polvilhar com farinha a bancada onde se vai trabalhar. Retirar pequenas bolas de massa e formam-se os bolos com o tamanho desejado, sendo que a altura deverá ter cerca de 1,5  ou 2 centímetros. 

O recipiente deve estar muito quente. Cozinham durante cerca de 15 minutos virando-os a meio do tempose for no forno, sendo no bico do fogão esse é o tempo total de cozedura de todos os lados (incluindo as laterais). No final, ao pegar no bolo deve senti-lo "leve".

Deixo uma ligação (os tempos de cozedura - creio que depende muito de onde será cozido - e de descanso da massa são diferentes, é uma questão de experimentar) 

Estes foram feitos todos no forno e ficaram óptimos para além de dar menos trabalho. Enquanto cozem fazemos outras coisas. E com ajuda do alarme do fogão facilita!